SERMÃO PARA TOINHO: COM A EXPERIÊNCIA DE INÚMERAS POLÊMICAS, DOM ALDO ACONSELHA DEPUTADO A FALAR MENOS E ESTUDAR MAIS

O arcebispo Metropolitano da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, é o que bem se pode chamar de figura polêmica, apesar de, nos últimos meses, ter estado mais quieto, sobretudo em razão de problemas de saúde – sobre os quais todos torcemos que venha a, em breve, prevalecer. O que tornou Dom Aldo uma garantia de polêmica foi, acima de tudo, sua atuação marcantemente vinculada a grupos partidários, especificamente sua inegável ligação com o ex-governador Cássio Cunha Lima.

Não foi em vão que o religioso passou a ser visto como bicudo – como todo tucano. Mesmo assim, no ano passado, o arcebispo apresentou uma espécie de mea culpa, revelando arrependimento por ter misturado política e religião. “Foi um erro minha atitude. Foi ingenuidade minha, sim, mas aprendi e isso não ocorrerá mais. Acredito que misturar a religião com a política partidária confunde as cabeças das pessoas e é por isso que não posso dividir o padre do Aldo, já que os dois são a mesma pessoa”, teria declarado em cerca ocasião.

Dom Aldo também tornou-se célebre por dar declarações fortes e, em seguida, diante da repercussão da polêmica, tentar por panos quentes, dizendo que não quis dizer o que disse. Foi o que ocorreu quando, em um vídeo difundido na internet durante as eleições passadas, acusou de defender a “cultura de morte do aborto”. Com a revolta dos petistas, a Arquidiocese divulgou nota que tentava amenizar a polêmica, mas dizia nada com coisa nenhuma.

Agora, o arcebispo resolveu aconselhar outra figura que também anda se metendo em uma controvérsia atrás da outra por declarações precipitadas, o deputado estadual Toinho do Sopão. Para Dom Aldo, Toinho tem que ser mais humilde, e buscar se instruir. Se o deputado vai prometer uns petelecos ao arcebispo, não se sabe – de Toinho, tudo se espera. Mas, que não deve ter gostado nadinha do sermão, é certo. Só que Dom Aldo, como ex-polêmico (embora não possa ser comparado a Toinho), fez muito bem ao aconselhar essa ovelha que a cada dia mais se desgarra do bom senso.

Composição

O presidente do PTB municipal, José Artur Almeida, pré-candidato a prefeito de Campina Grande, confirmou que esteve recentemente reunido com a cúpula do Partido Verde na cidade para discutir a possível formação de coligação para as próximas eleições.

Consonância

“A conversa com o presidente do PV municipal, professor Washington Furtado, foi muito agradável e produtiva. Temos em comum a percepção de que Campina Grande precisa urgentemente avançar, precisa pensar e trabalhar para o futuro, deixando de lado essa política extravagante que nada acrescenta e tanto nos atrasa”, comentou José Artur.

Só especulações

Segundo o vereador Cassiano Pascoal, presidente do PSL campinense, sua mãe, a secretária municipal de Saúde Tatiana Medeiros, que é filiada ao partido, até o momento não recebeu oficialmente nenhum convite de outra legenda para uma eventual filiação.

Inexiste

A declaração de Cassiano veio em resposta à pergunta sobre se ele se incomoda com a possível mudança de Tatiana para outra sigla, caso do PMDB. A secretária é cotada para disputar a prefeitura. “Ela não falou comigo sobre deixar o PSL e nem recebeu convite de nenhum partido. Então, não posso me incomodar com uma coisa que não existe”.

Nova sigla

O Partido Pátria Livre reuniu mais de 500 mil assinaturas e protocolou no TSE seu pedido de registro. O número do PPL pode ser 54, já que o 55 solicitado deve ficar com o PSD.

Presença

Segundo o presidente estadual do PPL, Eugênio Falcão, foram coletadas cerca de 12 mil assinaturas na Paraíba, onde o partido já estaria presente em pelo menos trinta cidades.

A cara

Para o deputado federal Luiz Couto, o deputado estadual Luciano Cartaxo “não tem a cara do PT”. Pois bem. Nada que algumas semanas sem fazer a barba não possam resolver.

A dúvida

A declaração do deputado e padre Luiz Couto a respeito do seu colega de partido suscita a dúvida: qual seria, afinal de contas, a cara do PT? Quem tem a cara do PT na Paraíba?

Nenhum comentário

.