NONATO FUSTIGA OPOSIÇÃO. E MAIS: A FALTA DE LIMITES DE TOINHO DO SOPÃO, E LAELSON BUSCA APOIO DA ASSEMBLEIA DE DEUS

O secretário da Comunicação Institucional do Estado, Nonato Bandeira, esteve ontem em Campina Grande e não se vez de rogado ao tecer duras críticas quando questionado sobre o comportamento da oposição ao governador Ricardo Coutinho. “Na verdade, são contra qualquer ação do governo. Mas, não apontam um projeto ou, por exemplo, não dizem: ‘O governador está errado nisso, portanto, deveria caminhar por esse caminho’. Não se vê isso. Há tão somente um processo de negativação, um processo de quanto pior, melhor”, disse.

Nonato classificou como bobagem o discurso crítico e irônico dos adversários de Ricardo Coutinho sobre a relação entre a Paraíba e Pernambuco. “Não tendo discurso, partem para essa bobagem de atacar um estado que é historicamente irmão da Paraíba, assim como também o são Ceará e Rio Grande do Norte, estados fronteiriços”, ponderou. O secretário ainda acusou parte da bancada federal da Paraíba de tentar promover uma espécie de governo paralelo em Brasília.

Nonato ilustra a declaração. “Por ocasião das enchentes, o governador foi a Brasília buscar recursos junto ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. Conseguiu liberar de imediato R$ 5 milhões, além de garantir mais R$ 27 milhões. No outro dia estavam lá o senador Vitalzinho e o deputado Manoel Júnior querendo entrar no gabinete do ministro para reivindicar o que já havia sido reivindicado. O ministro avisou que já havia atendido ao governador, mas eles reclamaram: ‘Esse governador não é do nosso partido’. Fernando Bezerra teve que responder que o governador era o representante da Paraíba”, revelou.

Para o secretário, o episódio envolvendo o ministro da Integração serve como um exemplo claro da dificuldade enfrentada por um projeto como o Pacto pela Paraíba, que, por sinal, rendeu elogios do secretário ao tucano Ruy Carneiro, que é da oposição a Ricardo. “Isso é para que se veja como é difícil fazer um pacto pela Paraíba com pessoas que ainda não desceram do palanque”, finalizou.

Vergonha

O deputado estadual Toinho do Sopão perdeu os limites de vez. Ainda empolgado e alucinado pela surpreendente eleição em 2010, ameaçou, durante a sessão de ontem, do alto da tribuna, dar “uns petelecos” em um jornalista a quem chamou de “cabra safado”.

Sem limites

Além de já ter se comparado a Lula, Obama e até a Jesus Cristo, Toinho frequentemente usa a tribuna para proferir discursos estabanados, sem pé nem cabeça e carregados de frívola vaidade, em que deblatera contra a prefeitura de João Pessoa (como se fosse um vereador) e tece panegíricos infindáveis em auto louvor. Um comportamento deplorável.

Homenagem

A Câmara Municipal realizou, na noite da última quarta-feira, uma sessão especial em homenagem ao aniversário de 100 anos da igreja Assembleia de Deus no Brasil. A solenidade atendeu a requerimento do vereador Laelson Patrício (foto), do PT do B.

O motivo

O centenário da Assembleia de Deus foi comemorado no dia 18 de junho, ou seja, há quase dois meses. Laelson Patrício, que é ligado à igreja, luta para garantir o apoio do comando da denominação à sua candidatura no ano que vem. Provavelmente, o devoto vereador enfrentará concorrência nessa batalha pela bênção da liderança assembleiana.

Paz

Apesar de tudo, a Audiência Pública na Câmara Municipal para discutir o PCCV dos servidores da Saúde transcorreu em clima de civilidade. Um ocorrido realmente louvável.

Recado

O secretário estadual do PRP, Flávio Menezes, avisa: a direção vai pedir o mandato de quem deixar o partido, exceto, claro, em caso de migração para nova sigla, como o PSD.

Direção

O aviso de Flávio aponta diretamente para os três vereadores do PRP em CG. Nelson Gomes Filho há muito avisa que deixará o partido e Alcides segue no mesmo caminho.

Ordem superior

De acordo com Flávio Menezes, a determinação de requerer na justiça o mandato dos vereadores “infiéis” será executada porque é a orientação da direção nacional do PRP.

Nenhum comentário

.