SOBRE BALAIOS DE GATOS



O Diário Político, via de regra, evita entrar em debates ou controvérsias com políticos ou siglas partidárias, afinal, as reações de desagrado são comuns, ainda mais na Paraíba, onde o jornalismo opinativo é pouco praticado e mal quisto. Além do mais, quem critica e opina deve saber receber crítica e absorver opinião. Por fim, nosso papel é analisar e opinar, “de fora”, sobre os fatos e acontecimentos políticos, e não nos colocarmos como um dos atores desse universo. Mas, em alguns casos, é preciso apresentar ponderações.

Sobre o abaixo-assinado subscrito por parte do diretório municipal do PT, é fundamental, antes de tudo, apontar o exagero. Quem é citado na coluna têm o espaço assegurado para responder, sem que se faça necessário recorrer a tais extremismos, que soam-nos muito mais como uma tentativa – fracassada – de intimidação. Sobre os quatro pontos do documento vale considerar, para efeito de esclarecimento, apenas as reclamações quanto a termos classificado o PT como “sublegenda” e “balaio de gatos”.

Foi dito, na coluna da última terça: “Em cidades importantes, como CG, a sigla acabou virando uma espécie de sublegenda”. Não há nenhum desrespeito nessa afirmação, apenas uma constatação. O PT, poderoso nacionalmente, há muito não lança uma candidatura majoritária na Paraíba, vivendo à sombra do PMDB, como uma legenda de segunda linha. Na mesma coluna, foi dito: “O PT, que não raro se assemelha a um enorme balaio de gatos, é um partido dividido em partidos”.

Ora, o termo “balaio de gatos” indica um espaço em que ninguém se entende. Eis o PT! A democracia interna do partido é louvável, apesar de tudo. Mas, que democracia é essa em que os resultados das decisões não são respeitados, fazendo o partido marchar sempre dividido, com seus membros trocando farpas e pesadas acusações? Por fim, o Diário Político reitera seu total respeito ao PT paraibano, como a qualquer outro partido. O que não nos impede, nem impedirá, de manifestarmos opiniões firmes e claras sobre quaisquer deles.

Publicado no Diário da Borborema do último sábado

Nenhum comentário

.