O PT PROCUROU THOMPSON

O professor Thompson Mariz, reitor da Universidade Federal de Campina Grande, respondeu, via e-mail, ao artigo “Petistas rejeitam Thompson”, publicado no Diário Político da última terça-feira. Em seu contato, o professor esclarece um ponto fundamental: não foi ele quem procurou a direção do Partido dos Trabalhadores com a intenção de pedir legenda para concorrer a prefeito de Campina Grande.

“A parte do PT que não me aceita, por vislumbrar um projeto de ordem pessoal, deve ser comunicada que não busquei o PT, mas foi o PT, por meio do seu presidente estadual, acompanhado de militantes do PT campinense, que me convidou. Embora seja uma lisonja pessoal pertencer a esse partido, devo registrar que honrosamente também recebi convites do PC do B e do PP”, revelou Thompson. Logo, ao contrário do que acreditam alguns petistas, o reitor não teria procurado “alugar” o partido, já que, conforme Thompson, o convite para sua filiação partiu do presidente estadual da sigla, Rodrigo Soares.

“Se o projeto fosse de ordem estritamente pessoal, porque eu haveria de escolher exatamente o partido que tem essa tradição de questionamentos internos, embates que têm minado o partido a ponto dele não ter hoje uma grande expressão (votos) em Campina Grande?”, questiona o reitor.

Thompson ainda explica que não definiu seu futuro. “Estamos apenas conversando e não está descartada a possibilidade da opção acadêmica, qual seja: concluir o reitorado e trilhar caminhos na área educacional, a exemplo de um escritório de consultoria; aceitar convites para ocupar cargos nas esferas municipais, estadual e federal; e, por fim, uma opção que muito me apraz, criar um colégio técnico para poder colocar em prática aquilo que sempre verbalizei, ou seja, que o ensino médio não fosse apenas propedêutico, mas também técnico, de sorte que o jovem, ao concluir o ensino médio, tenha uma profissão e se insira no mercado”, conta. Tomara que opte pela candidatura. A política paraibana precisa de nomes qualificados.

Opção Sertão

Thompson Mariz (foto) confirmou que pode ser candidato no Sertão. “A opção não se restringe a nossa querida Campina. Estou conversando com lideres políticos de São João do Rio do Peixe e Cajazeiras e, em ambas, as conversas prosperam muito bem”.

Comunistas

Thompson ainda fez elogios ao PC do B, partido de outra figura “magnífica”, a reitora da UEPB, Marlene Alves, e que quer lançar candidatura própria à prefeitura de Campina Grande. “O PC do B é um partido de tanta envergadura política, moral e ética quanto o PT e, por conseguinte, também seria uma honra pertencer aos seus quadros”.

Nenhum comentário

.