INDIFERENÇA

Na última terça-feira, registramos a peregrinação do senador tucano Cícero Lucena, que, aproveitando o recesso do meio do ano no Senado da República, onde exerce a função de primeiro-secretário, resolveu trilhar mais uma vez o famoso caminho de Santiago de Compostela, na Espanha, um circuito envolvido em misticismo e lendas. No último dia 17, sorridente, de roupa esportiva e mochila às costas, Cícero posou para uma foto (à direita) em sua casa, ao lado de uma espécie de oratório, que publicou em seu Twitter, com o seguinte comentário:

“O caminho de Santiago de Compostela começa agora, no momento em que deixo minha casa. Que Deus abençoe a todos. Em função do tempo, farei o caminho de León a Santiago. São 312 km. É a segunda vez que faço o caminho. Agradeço as manifestações de apoio e peço desculpas por não atender a todas as mensagens”. Em seguida, antes de por os pés na estrada rumo às belas paisagens européias, o senador se despediu: “Agora é tempo de reflexão. Que Deus nos proteja”.

E lá se foi o senador Cícero Lucena seguir seu caminho de reflexão. Para trás, deixou a Paraíba e sua gente padecendo sob os efeitos das chuvaradas que têm destruído pontes e estradas, arrombado barragens, derrubado casas e ceifado vidas. É uma hora em que todo o aparato público e os homens públicos devem estar em ação para socorrer os mais afetados e trabalhar pela reconstrução do estado. Prefeitos clamam ao Governo do Estado, que, por sua vez, clama ao Governo Federal. Campanhas são deflagradas e até o cidadão comum ajuda, doando uma cesta básica, um agasalho.

E, enquanto isso, onde está Cícero Lucena, um dos três representantes da Paraíba na Câmara Alta do Congresso, ex-prefeito da Capital, ex-governador, o homem que se apresenta como “representante do povo da Paraíba”? Está a caminho de Santiago de Compostela, refletindo sobre como ser um ser humano melhor e desejando que Deus nos proteja. Amém! Que Deus proteja o povo paraibano das chuvas deste ano. E de alguns políticos de sempre.

Nenhum comentário

.