ASSESSORIAS DO MINISTÉRIO DO TURISMO E MARCA BRASIL NÃO CONFIRMAM PESQUISA DIVULGADA PELA PREFEITURA MUNICIPAL

A tentativa do blog de ter acesso a maiores detalhes sobre a pesquisa que, segundo a Prefeitura Municipal, apontou o São João de Campina Grande como um dos quatro maiores eventos do País, acabou tendo um encaminhamento surpreendente.

O release divulgado pela prefeitura, com grande repercussão em todo o estado, afirma que “uma pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo e executada pela Fundação Getúlio Vargas e pelo Instituto Marca Brasil apontou o São João de Campina Grande como um dos quatro maiores eventos turísticos do país. O resultado parcial da pesquisa foi divulgado nesta sexta-feira (01) e aponta o Maior São João do Mundo como a maior festa junina do Brasil”.

Entretanto, por e-mail, a assessoria do Ministério do Turismo desmentiu parcialmente a informação. A assessoria explicou que Campina faz parte de uma pesquisa, mas que não houve a conclusão apontada no release.

O MTur e a FGV selecionaram alguns produtos turísticos do país para avaliar – serviço, infraestrutura – tendo em vista a Copa. Além do São João de Campina Grande, o Carnaval do Rio de Janeiro e de Recife também estão sendo estudados, entre outros produtos pelo país. O São João de Campina Grande foi escolhido para ser avaliado pois acontece em junho – mês da Copa –, por sua representatividade e por ser realizado em cidade próxima às cidades-sede do Nordeste. O resultado do estudo só será divulgado em outubro”, respondeu a assessoria do Ministério.

E acrescentou: “Vale ressaltar que o estudo não apontou o São João de Campina Grande como um dos quatro maiores eventos do país, mas o evento foi selecionado para ser avaliado em vários quesitos como produto turístico tendo em vista a Copa”.

Também por e-mail, a assessoria do Marca Brasil negou que o instituto tenha realizado a pesquisa. “O Instituto Marca Brasil não realizou essa pesquisa. Você deverá entrar em contato com a FGV para verificar a disponibilização da pesquisa”.

Procuramos, sem êxito, manter contato com os pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas. Também tentamos, sem sucesso, contato com a consultora Tânia Brizolla, que tem algumas falas citadas no release da prefeitura.

É importante que, para esclarecimento dos fatos, a prefeitura, responsável pela divulgação dos dados parciais da pesquisa, possa requerer junto ao Ministério do Turismo e do Instituto Marca Brasil a confirmação desses dados, para que não pairem no ar dúvidas quanto à legitimidade da informação que orgulhou ainda mais a todos os campinenses. Sobre o assunto, o blog limita-se a registrar as respostas das assessorias, sem emitir, ao menos por ora, qualquer juízo de valor, crendo que o desencontro  de informações deverá ser esclarecido em breve.


E-mails das assessorias. Para ampliar as imagens, clique sobre elas


Nenhum comentário

.