WILSON BRAGA E OS PARTIDOS


O deputado estadual Wilson Braga vai trocar o PMDB pelo PSD. Prestes a completar oitenta anos, o ex-deputado federal, ex-prefeito da Capital, ex-vereador e ex-governador vive, em sua extensa trajetória (uma das mais longas entre políticos ainda na ativa), um contínuo vai e vem. Braga é um emblema de homem-político total, que busca manter-se no poder sem maiores preocupações de ordem subjetiva, como ideologias partidárias e acanhamento quanto a cargos.

Sobre esse último quesito, a prova é que depois de ser deputado estadual e federal, prefeito e até governador do Estado, Wilson não teve problemas em ser candidato a vereador em João Pessoa, em 1992 – o negócio é não ficar sem mandato. Sobre ideologias, eis um mal que não incomoda o velho deputado, que não finge ver na política as qualidades que a política não tem. Tanto que, conforme informações de sua carreira constantes da base de dados do TRE, desde sua primeira eleição, no ano de 1954, Wilson já mudou de partido várias vezes.

Naquele pleito, ele foi eleito deputado estadual pelo UDN. Em 1962, foi reeleito, pelo PSB. Mais quatro anos, e chegou à Câmara Federal pela Arena, pela qual se reelegeu em 1970/74/78. Em 1982, no PDS, chegou ao auge da sua carreira, vencendo a disputa contra Antônio Mariz pelo Governo do Estado. Quatro anos depois, concorreu ao Senado e não se elegeu, estando já no PPR. Em 1988, no PFL, foi eleito prefeito de João Pessoa. Em 1990, pelo PDT, não conseguiu voltar a ser governador, perdendo para Ronaldo Cunha Lima.

Após o fracasso, em 1992, ainda no PDT, elegeu-se vereador na Capital. Em 1994, pelo mesmo PDT, foi o segundo deputado federal mais votado na Paraíba. Reelegeu-se, quatro anos depois, já pelo PSDB. Em 2002, de volta ao PFL, sofreu um dos seus maiores baques, ao perder a eleição para o Senado. Em 2006, virou peemedebista, elegeu-se deputado federal e, em 2010, também no PMDB, elegeu-se deputado estadual. Agora, é a vez do PSD. Até quando, só Deus e Wilson Braga sabem.

Nenhum comentário

.