PT NÃO TERÁ CANDIDATO PRÓPRIO A PREFEITO

Anotem. Se não houver uma reviravolta na direção do PT ou se não cair do céu um nome verdadeiramente forte para as suas fileiras, o partido não terá candidato a prefeito de Campina Grande nas eleições do ano que vem. Apesar de todas as alas petistas confirmarem a intenção e o projeto de levar um petista à corrida pela prefeitura, a legenda não tem candidatos viáveis e, como todos sabem, desde que se tornou o mandachuva nacional, o PT deixou de lançar candidatos apenas para marcar terreno nas eleições.

A ideia corrente é disputar para ganhar, e se ganhar é impossível, aliar-se com quem tem chances reais de vitória. Profundamente rachado, cambaleante e pouco expressivo, a verdade é que há tempos o Partido dos Trabalhadores paraibano sobrevive politicamente à custa do Partido dos Trabalhadores nacional. Não fora a mística de Lula, a caneta do Governo Federal e a representatividade no Congresso, nem mesmo a operosidade dos militantes apaixonados poderia elevar a expressão do PT paraibano.

Pela força da sua expressão nacional, o PT é disputado. Em Campina, forma com o prefeito Veneziano Vital do Rêgo, que trabalha para construir uma candidatura para o pleito que se aproxima. Sem contar com um nome forte em seu círculo, Veneziano terá que amealhar toda a força possível numa aliança que robusteça seu candidato. Para isso, aquilo que o PT tem, ou seja, expressão nacional, o poder e tempo no guia eleitoral, fariam muita falta ao prefeitável apoiado pela família Vital do Rêgo.

Em síntese, o candidato oficial do governo municipal precisará daquilo que o partido da estrela tem, e precisará já no primeiro turno, afinal, pelo andar da carruagem – a política é cheia de idas e vindas e muita água ainda passará sob essa ponte até o ano que vem – a próxima eleição promete ser das mais duras, e a possibilidade de que a disputa tenha mais de dois candidatos de peso torna ainda mais necessário a garantia de apoios desde a pré-campanha. Fidelíssimo a Veneziano, o PT não deverá ter candidato próprio.

Nenhum comentário

.