OPINIÃO: MARIA, DÊ UMA LUZ!


Não, o título acima não é uma evocação católica à Virgem Maria. Não é coisa de santos, mas de gente de carne e osso, políticos. É, digamos, um clamor do presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Nelson Gomes Filho (PRP), à presidente do seu partido, Maria da Luz, que, segundo o parlamentar, anda ruim de comunicação. “Estou no aguardo de conversar com a presidente há mais de 45 dias. Ela vez por outra ligava para mim, mas nunca mais ligou. Já dei as declarações falando do meu interesse de sair do PRP, mas ainda não consegui falar com ela”, afirma o vereador.

E, já que Da Luz não telefona para Nelson, Nelson não telefona para Da Luz. “Não ligo, não. Liguei uns 45 dias atrás, falava com ela, ela ligava pra mim, mandando que eu tivesse um pouco mais de paciência, só que minha paciência esgotou e não liguei mais. Nada contra Maria, mas a gente ficou de ter uma conversa, ela não me procurou e não vou atrás, vou esperar que ela venha à minha procura para que eu tome minhas decisões”, justifica.

Um detalhe a mais nessa novela é que Maria da Luz é a presidente e Nelson Gomes Filho o vice do PRP paraibano. Como se percebe, todo o esforço do escocês Alexander Graham Bell em adquirir e patentear a invenção do telefone restou nulo para os dois perrepistas. Para ambos, pegar o celular, discar o número do outro e dar um “alô” tornou-se uma missão quase impossível.

Por que isso? Por que Maria da Luz não quer falar com Nelson? Por que Nelson, seguindo a máxima de que “quem dói o dente é que vai ao dentista”, não liga para Da Luz? Como quem não se comunica se trumbica, o caos se estabeleceu no PRP campinense, onde cada vereador vai para onde apontar o próprio nariz.

Todavia, o que há de mais obscuro nessa história e Nelson não esclarece é o que realmente ele tem a tratar de tão decisivo com a presidente, já que se mostra resoluto em deixar o partido. O que há nessa conversa com poder de definir se fica ou não no PRP? Será que Nelson procura, em Maria, alguma luz no fim do túnel?

Publicado no Diário da Borborema deste sábado

Nenhum comentário

.