OPINIÃO: O LAMENTO DE CÁSSIO


O ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) já não faz mais questão de esconder seus sentimentos em relação ao processo que vem vivendo. Com uma biografia que, até recentemente, só registrava sucessos, em fevereiro de 2009 Cássio se viu defenestrado pela justiça do Palácio da Redenção e, agora, mesmo tendo sido o candidato a senador com a maior votação do Estado, fica de fora da diplomação dos eleitos e poderá ter sua impugnação confirmada pelo Supremo Tribunal Federal, naquilo que seria, conforme palavras dele mesmo, uma segunda cassação.

“Hoje é um dia triste para mim. Sinto-me cassado pela segunda vez. Aos poucos minhas crenças morrem. Que renasça minha esperança”, disse, em tom melancólico. O lamento de Cássio foi registrado ontem, dia da diplomação, no microblog Twitter, um ambiente onde o ex-governador parece sentir-se plenamente à vontade para manifestar suas opiniões e sentimentos, via de regra recebendo em troca o apoio moral de fãs e eleitores.

Aos poucos, o tucano se desfaz da máscara de segurança que ostentou tanto durante o processo de cassação de seu mandato de governador quanto agora, após a impugnação de seu registro. Fragilizado, Cássio chegou a responder a um xingamento recebido no Twitter, ao invés de ignorar a ofensa. “Por que a agressão? Critique, não goste, não vote, mas não agrida”, escreveu. Em outro ponto, revelou indignação pelo fato de a justiça ter liberado o paulista Paulo Maluf e o fluminense Anthony Garotinho, ambos eleitos para a Câmara Federal, para serem diplomados. “Não sou Maluf; já fui menino, mas não sou Garotinho!”, ironizou.

De qualquer forma, o ex-governador procurou manifestar esperança. “Não houve nada além do prolongamento de um capítulo de angústia e dor da minha vida. Bobagem!”, disse, e acrescentou: “Confesso que também estou triste. Mas, ao final, venceremos”. Antes desse final, se o STF não definir logo seu caso, Cássio poderá ver Wilson Santiago tomar posse no Senado.
.
Texto publicado no Diário Político, do Diário da Borborema deste sábado
Imagem: ParlamentoPB

Nenhum comentário

.