DURANTE COLETIVA, RICARDO COUTINHO DIZ QUE NÃO VAI ESCONDER PROBLEMAS DEBAIXO DO TAPETE. 'PRECISAMOS RESOLVÊ-LOS'


O papel do governo não é criar problemas, nem mesmo apontá-los ou responsabilizar adversários e gestões anteriores por eles. O papel de um governo é resolver problemas. Ora, se mais da metade do que se arrecada – tirando das goelas dos pobres por meio de impostos virulentos que incidem pesadamente até sobre alimentos e medicamentos – acaba gasto para manter o gigante faminto que é o aparelho público, o mínimo que pode-se esperar é que esse monstrengo minore nossos problemas, e não os crie ou empurre com a barriga.

Durante esse um ano e dez meses em que esteve no Palácio da Redenção, o governador José Maranhão tentou justificar a tudo pondo a culpa no governo anterior. E ainda gerou uma montanha de novos problemas, com uma equipe de assessores que, em sua maioria, era mais especialista em digladiar entre si e espetar a imprensa (e até o povo, caso de Roosevelt Vita), que em fazer funcionar razoavelmente bem a máquina. Em síntese, esse foi um governo que criou problemas e empurrou outros tantos com a barriga.

Resta-nos torcer para que a administração que se instalará a partir de primeiro de janeiro não siga na mesma cartilha. O governador eleito, Ricardo Coutinho, parece entender esse recado, na verdade uma necessidade urgente, gritante da nossa sofrida Paraíba.

Durante a coletiva para anunciar os nomes que ocuparão as pastas da Saúde, Educação e Desenvolvimento Humano, nesta segunda-feira, o socialista disse algo que soa como um importante compromisso. “Não vamos fazer a política de esconder os problemas debaixo do tapete e rolar para alguém pegar daqui a quatro anos. Nós precisamos resolver”, asseverou.

É isso. A Paraíba já não agüenta mais ver seus problemas empurrados para debaixo do tapete, rolados para governos seguintes. A Paraíba precisa de um governo que chame a si a responsabilidade e resolva.
.
Imagem: ParlamentoPB

Nenhum comentário

.