PRESIDENTE DO PTN PARAIBANO DIZ QUE FOI IMPEDIDO POR BANDIDOS DE FAZER CAMPANHA NO BAIRRO DO ARAXÁ

O presidente do PTN na Paraíba, Fábio Agra Medeiros, que foi candidato a deputado estadual, condenou, em entrevista à Rádio Cariri AM, o baixíssimo nível da eleição deste ano, que descambou até para um provável uso de líderes do tráfico de drogas em Campina Grande para coerção de eleitores.

Fábio criticou a tentativa de demonização contra o governador eleito Ricardo Coutinho, e disse ter ficado “muito triste” com o posicionamento de outros políticos evangélicos, como o vereador Fernando Carvalho, que chegou a distribuir panfleto assinado pedindo voto para José Maranhão porque este estaria, no entender de Carvalho, mais enquadrado nos princípios cristãos. Fábio Medeiros, vinculado ao segmento evangélico, discorda da tese do vereador e condena a postura por ele adotada.

O presidente do PTN ainda fez uma grave revelação: assegura que foi impedido por bandidos de entrar no bairro do Araxá, nas adjacências da Palmeira, para fazer campanha. Além de receber recados com ameaças, Fábio teria sido perseguido por dois homens em uma moto quando tentou visitar o Araxá.

O pior, contudo, é que ele afirma que chamou a Polícia Militar e, quando a viatura chegou ao local, ao invés de assegurar seu acesso e procurar a dupla suspeita, teriam os policiais passado a empreender uma revista em seu próprio veículo, o que teria deixado o chefe do PTN “cego de raiva”. Ouça, abaixo, o trecho da entrevista de Fábio Medeiros.



Nenhum comentário

.