OPINIÃO: UM NEGÓCIO DA CHINA

O que um instituto de previdência para servidores tem a ver com os vendedores ambulantes? Em Campina Grande, tudo. Para quem não entende essa história insólita, o presidente do Ipsem, Vanderlei Medeiros, explica: “Em 2001, a prefeitura tinha uma dívida considerável com o instituto, inerente a repasses de descontos que não haviam sido efetuados.

Uma determinação judicial mandava que o gestor da época retirasse os ambulantes das ruas do Centro. Então, foi aprovada uma lei que desapropriou o prédio das antigas Lojas Brasileiras, que foi repassado para o Ipsem, a fim de abater essa dívida, de quase R$ 2 milhões. Mas, na mesma lei, ficou determinado que o prédio fosse cedido à cooperativa dos vendedores ambulantes que eram retirados das ruas”.

E foi assim que o atual shopping popular Edson Diniz virou responsabilidade da Previdência Municipal. Uma responsabilidade estranha, sem qualquer identificação com a natureza do instituto e, além do mais, com um elevado potencial para problemas.

O último deles, já repercutida pelo Diário da Borborema, é a prática ilegal da sublocação dos boxes, que estão sendo “invadidos” sobretudo por chineses e coreanos, os quais chegariam a pagar até R$ 4 mil de aluguel aos locadores. Se lembrarmos que o prédio foi entregue ao Ipsem como pagamento de uma dívida, não é difícil concluir que a dívida foi paga com uma tremenda dor de cabeça. Um negócio da China, um presente de grego!

Nos cálculos de Vanderlei Medeiros, se ao invés de receber o prédio que viraria um monstrengo para a Previdência Municipal a entidade tivesse recebido o valor da dívida e aplicado esses recursos, o rendimento mensal seria superior ao atual repasse das contribuições patronais e dos servidores.

A situação insólita deve continuar, afinal, a saída mais vantajosa para o Instituto, que seria a venda do prédio, é impraticável, afinal, para onde iriam os trabalhadores do shopping popular? Shopping que foi uma saída criativa para tirar os camelôs das ruas, mas nada vantajosa para o Ipsem.

Um comentário

jefhcardoso disse...

Olá Lenildo!
Estou navegando pelos blogs paraibanos e conhecendo uma Paraíba contada pelos seus moradores, que até então não conhecia e estou encantado por esse Estado!
Em relação ao seu post, fiquei meio perdido amigo! (sorrio)

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

Gostaria de lhe convidar para que comentasse o meu “A Cruel Vingança De Seu Ignácio”. Ok?
http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog.

.