EM CAMPINA, MÉDICOS DO PSF ESCOLHEM UNIDADES EM QUE VÃO TRABALHAR E BAIRROS MAIS POBRES E VIOLENTOS SÃO PRETERIDOS

A gerente do setor de atenção básica à saúde (na nova nomenclatura, atenção primária) em Campina Grande, Joelma Fenandes, explicou hoje, durante entrevista à Rádio Cariri, que cabe ao médico contratado pelo município a escolha da unidade básica da saúde (o tradicional posto de saúde) em que deseja atuar, dentre aqueles que não dispõem destes profissionais. “A gente indica: ‘tenho tais a tais unidades (com vagas)’. Aí o profissional as visita e faz a opção”, revelou.

O procedimento talvez explique a falta, há meses, de médicos em setores carentes e com elevados índices de violência, como os bairros do Pedregal (foto) e do Mutirão. “O caso nestes bairros é que os profissionais encontram-se de atestado, por problemas de saúde”, argumentou a gerente.

Questionada sobre a possibilidade do remanejamento de substitutos, Joelma revelou que faltam médicos para preenchimento das vagas, embora explique que, com o vencimento do prazo para validade do último concurso municipal, as contratações estejam acontecendo de forma imediata. “Faço um apelo. O profissional médico que queira trabalhar no (programa de) saúde da família, estamos com contrato imediato a ser realizado”, afirmou.

Demanda

A gerente disse que algumas especialidades médicas – cita a neurologia, endocrinologia, reumatologia e psiquiatria – têm uma demanda elevada em relação ao número de profissionais disponíveis. “Faltam profissionais especialistas na Cidade. Fica o gargalo para o município e, infelizmente, quem acaba pagando a conta é o usuário”, reconhece.

Recursos

Joelma Fernandes informou que a atenção básica à saúde em Campina Grande deve receber melhorias nos próximos dias. Por meio do Programa de Expansão e Consolidação da Estratégia da Saúde da Família (Proesf), a Cidade estará recebendo R$ 609 mil para investimentos em infra-estrutura, aquisição de veículos e capacitação de profissionais.

Além disso, estava prevista para esta semana a chegada de 86 computadores que vão informatizar o processo de marcação de consultas e exames, o que deve acelerar o processo e reduzir o período de espera.

Nenhum comentário

.