OLIGARQUISMO: A VELHÍSSIMA NOVA BANCADA DA PARAÍBA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS. DOMÍNIO DO SOBRENOME PODEROSO FOI TOTAL


- Wellington Roberto (PR)
- Ruy Carneiro (PSDB)
- Manoel Júnior (PMDB)
- Wilson Santiago Filho (PMDB)
- Luiz Couto (PT)
- Romero Rodrigues (PSDB)
- Benjamin Maranhão (PMDB)
- Aguinaldo Ribeiro (PP)
- Damião Feliciano (PDT)
- Efraim Filho (DEM)
- Hugo Motta (PMDB)
- Nilda Gondim (PMDB)


Dos cinco deputados do PMDB, só Manoel Júnior não entrou por causa do sobrenome: Benjamin Maranhão já foi deputado federal, com a ajudinha do sobrenome do tio governador; Nilda Gondim, filha, mulher e mãe de tradicionais políticos, foi eleita em nome dos filhos; Wilson Filho e Hugo Motta têm apenas 21 anos, nenhuma prática política e se elegeram em nome dos pais.

O caso dos dois neófitos do PMDB assemelha-se ao histórico de Efraim Filho. Já Aguinaldo Ribeiro, atualmente deputado estadual, traz a tradição do pai, Enivaldo, ex-deputado federal e ex-prefeito de Campina Grande. Romero Rodrigues e Ruy Carneiro também pertencem a famílias de tradição política, tendo recebido uma forcinha de Cássio (Rodrigues da) Cunha Lima e Cícero Lucena, respectivamente.

Wellington Roberto, Manoel Júnior e Damião Feliciano contaram com a força do mandato para angariar apoios de peso. Damião ainda pratica a política assistencialista e midiática. Controverso, petista Luiz Couto é o único a manter-se na Câmara sem grandes apoios, e ainda tendo que enfrentar o próprio partido.

Nenhum comentário

.