ARTIGO: 'PEDRO GONDIM E A DITADURA'

Numa mancada da equipe de marketing, o site de campanha de José Maranhão (PMDB) “apresenta” o ex-governador Pedro Gondim, avô do prefeito Veneziano Vital e do deputado e candidato a senador Vitalzinho, importantes aliados de Maranhão, como o homem que, no início da ditadura militar, perseguiu e tentou intimidar ele e sua família. Diz trecho de um texto do site: “Membro da histórica minoria, ele (José Maranhão) se recusou a saudar o golpe e seus generais. Para intimidá-lo, as forças reacionárias locais, comandadas pelo governador Pedro Gondim, forjam a prisão de seu pai, o velho Beja Maranhão, trazido preso de Araruna para depor na polícia”.

A desatenção trouxe a tona um ponto controverso na biografia do ex-governador Pedro Gondim, numa citação que seria desnecessária, para não criar desconfortos com aliados. Ainda mais sem as considerações devidas. Que Pedro Gondim apoiou o golpe de 1964 (depois de estabelecido, não seus preparativos), não há dúvidas. Mas, se olharmos aquele golpe militar com os olhos de então, ninguém diria que viria a ser o “demônio” que hoje se relembra. Naquele instante, parecia o único jeito de se impedir o estabelecimento, no Brasil, da ditadura comunista – o que teria sido outra desgraça. Gondim acreditava, como muitos, que o golpe seria uma intervenção momentânea.

O governador classificou, à época, o golpe como “uma tentativa de recolocar o País no suporte de sua estrutura legal”. Sobre a ordem para perseguir aqueles que eram considerados inimigos no regime, Hélio Nóbrega Zenaide, então assessor de Gondim, diz que este foi obrigado a cumprir, a contragosto, determinação do comando da revolução. Sobre a ditadura, ponderou Pedro Gondim ao jornalista Benedito Maia, na década de oitenta: “(A ditadura) pode se impor como transição histórica de cada povo, e que seja o mais rápido possível. Acho que a ditadura é o que há de mais nefasto na vida de um povo. Só pode ser aceita como um episódio para reposição da democracia”.

Publicado originalmente no Diário da Borborema de 27 de julho de 2010

Um comentário

Iveraldo Gondin disse...

Lenildo Ferreira,gostei blog!!!!!!!

Forte abraço.
Iveraldo Gondin Ferreira
Mage-Rio de Janeiro
Iveraldogondin@msn.com
Orkut:iveraldo gondin

.