OPINIÃO: O CHAPÉU DE TOINHO

O presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Marcelo, quer proibir que Antônio Petrônio de Souza, o Toinho do Sopão, continue a usar o chapéu de vaqueiro como parte de sua indumentária naquela Casa. Ricardo acreditaria que o adereço é impróprio para o ambiente parlamentar. Esse assunto poderia ficar restrito às discussões sobre etiqueta: será deselegância ou mesmo falta de educação usar chapéu de couro num ambiente fechado, ainda mais no plenário do legislativo?

Seja ou não seja, parece uma coisa sem pé nem cabeça o camarada sair de casa para a Assembleia como se fosse procurar boi perdido na caatinga. Mas, para Toinho, o chapéu figura como uma evidência exterior de sua alma sertaneja. De qualquer modo, a questão nos interessa porque há um fundo político nesse veto. Na verdade, há mais que isso. Por mais que a invenção de Toinho seja desajustada, seria o caso de uma ação proibitória pública? Aliás, seria caso de se proibir, como se ele atentasse contra o decoro da casa ou ofendesse a dignidade dos seus pares?

Há mais perguntas: se, no lugar de um chapéu de couro, Toinho carregasse um caro chapéu de uma marca finérrima, seria proibido? E, o mais importante, se fosse outro deputado, sobretudo um do alto clero, que resolvesse fazer uso do apetrecho, o presidente Ricardo Marcelo agiria da mesma forma? Duvide-se! O fato é que chegamos ao mais fundo dessa história.

Muita gente na Assembleia não engole a presença de Toinho do Sopão ali, com sua empolgação de novo eleito, com seu jeitão de vendedor de churro, com sua votação esmagadora. Há quem o veja como uma anomalia entre políticos profissionais, entre campanhas milionárias. E mais: como um despreparado, espécie de Tiririca da Paraíba. O fato é que Toinho pode ser isso tudo. Porém, é preciso esperar para ver, afinal, julgá-lo agora é sucumbir ao preconceito.

Mas, se não há como saber se Toinho é tudo isso, porque mal começou seu primeiro mandato, há muita gente experiente na Assembleia que – todo mundo sabe – possui todos esses “atributos”, embora não use chapéu de vaqueiro.
.
A caricatura de Toinho do Sopão é do Galdino Otten

Nenhum comentário

.